IF Baiano – Campus Senhor do Bonfim: aulas inaugurais de Pós-Graduação e Licenciaturas

Domingo, 14 de Abril de 2019 - Cidades Vizinhas - Visualizações: 2618

Uma série de aulas inaugurais marca o início do ano letivo no IF Baiano – Campus Senhor do Bonfim.

Uma série de aulas inaugurais marca o início do ano letivo no IF Baiano – Campus Senhor do Bonfim. No dia 01 de abril, ocorreu a solenidade de abertura da 4ª turma do curso de Pós – Graduação lato sensu em Desenvolvimento Sustentável no Semiárido com ênfase em Recursos Hídricos – DSSERH, e no último dia 06, a celebração foi para a chegada dos novos estudantes dos cursos de Licenciatura em Ciências Agrárias e Ciências da Computação.

  •  
  • Aula Inaugural Licenciaturas em Ciências Agrárias e Ciências da Computação
  • Dia 01 de abril:

Durante a cerimônia da Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável no Semiárido, os presentes puderam conhecer um pouco da história do curso. A primeira turma iniciou-se em julho de 2011, através de edital externo, com apoio financeiro do CNPQ e Instituto Nacional do Semiárido – INSA, sendo um projeto idealizado pelo professor Delfran Batista dos Santos e equipe de professores do Campus Senhor do Bonfim. Em setembro de 2011, através da Resolução nº 19, o Conselho Superior do IF Baiano autorizou oficialmente o funcionamento do curso. Ao fim de 2013, a Pós-Graduação foi integrada à grade de cursos do Instituto, e em março de 2014, passou a fazer parte da Pró – Reitoria de Pesquisa e Inovação do IF Baiano.

A cerimônia foi presidida pelo diretor Acadêmico, Geraldo Caetano de Souza FilhoAlém do prof. Alaécio Santos Ribeiro, diretor – geral, fizeram parte da mesa os professores José Radamés Benevides de Melo – coordenador da Pós-Graduação; Karine Hojo Rebouças – coordenadora de Pesquisa; Karina Viana dos Santos, coordenadora de Extensão, Enaide Maciel Beserra Dias – coordenadora de Ensino e Erasto Viana Silva Gama do IF Baiano – Campus Serrinha.

Na oportunidade, foi oficialmente informada aos presentes a criação da revista científica “Caçuá”, que será um meio de divulgação da produção científica dos discentes do campus. O diretor – geral, professor Alaécio Santos Ribeiro, ressaltou a necessidade de juntar esforços para a viabilização de um mestrado, uma vez que o campus possui muitos doutores com expertise em diversas áreas.

  • Diretor -Geral Alaécio Ribeiro. À esquerda: Diretor Acadêmico Geraldo Caetano; à direita, a diretora de Ensino, Enaide Maciel.
  • Discurso de Karina Viana – Coordenadora de Extensão

Ao final, os presentes puderam assistir à aula inaugural “Caatingas de gente, de bicho e de plantas: o pensar de estratégias frente às mudanças climáticas e outros desafios atuais”, ministrada pelo professor Dr. Erasto Viana Silva Gama do IF Baiano – Campus Serrinha. O docente, natural de Senhor do Bonfim, foi estudante do curso Técnico em Agropecuária do Campus Senhor do Bonfim. Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (2007) e mestrado em Ciências Agrárias também pela UFRB (2011).

  • Professor Erasto Gama em aula inaugural sobre bioma Caatinga

Dia 06 de abril

A aula inaugural dos cursos de Licenciatura em Ciências Agrárias e Ciência da Computação iniciou às 8h, no auditório do Pavilhão Pedagógico.

A coordenadora de Pesquisa, professora Karine Hojo Rebouças, proferiu uma palestra sobre a relação entre o ensino, a extensão e a pesquisa e a importância da iniciação científica para o discente.

Ainda no evento, o professor José Aurimar dos Santos Angelim orienta os estudantes a adentrarem no mundo do conhecimento acadêmico: “Nós precisamos nos acostumar à vida acadêmica, palestras, exposições, participações, sentar e ouvir, assistir até o final, conversar depois com o professor em sala de aula, indagar”, pontua.

  • Coordenadora de Pesquisa, Karine Hojo, em Palestra sobre Ensino, Pesquisa 
    e Extensão

Logo após, a professora Ana Márcia de Carvalho Lima, mestre em Ciências Agrárias pela Universidade Federal do Recôncavo Baiano, faz uma apresentação de sua trajetória acadêmica.

Ana Márcia de Carvalho Lima, aluna egressa do Campus Senhor do Bonfim

Ela relata a árdua e enriquecedora jornada que percorreu desde o início de seus estudos como aluna do curso de Ciências Agrárias e de Especialização em Desenvolvimento Sustentável no Semiárido, ambos pelo Campus Senhor do Bonfim, até a conclusão de sua pesquisa no mestrado na UFRB.

Seu exemplo é um incentivo para os novos discentes, tendo em vista a continuidade dos estudos na carreira acadêmica e científica.

Após as palestras, o público pôde conhecer a aplicabilidade de dois projetos que envolvem ensino, pesquisa e extensão: “Descubra o IF e sua turma” e “Libras in Code”.

O primeiro, com a participação de 18 discentes da Licenciatura Ciência da Computação – LCC, é resultado de uma atividade interdisciplinar que envolve os componentes curriculares banco de dados, engenharia de software, sistemas operacionais e desenvolvimento web 1. O objetivo é de dar mais visibilidade ao curso de Ciência da computação do Campus Senhor do Bonfim, pois muitas pessoas que moram em Bonfim e região pensam que no IF Baiano não existem cursos voltados para a área de tecnologia. 
Para verificar o conhecimento que os estudantes de outras escolas têm sobre o IF Baiano , foi realizada uma pesquisa de campo com questionários. Nesta etapa, optou-se por discentes do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães. Além disso, o projeto contou com a construção de um website e um aplicativo para celular, tendo em vista divulgar, dar mais visibilidade aos cursos do Campus Senhor do Bonfim.

A professora Francicleide Santos de Oliveira, idealizadora e orientadora do projeto enfatiza que este foi uma ação desenvolvida a partir da disciplina 
Pesquisas e Práticas Pedagógicas – PPP 4. “O que eu achei fantástico foi a ação colaborativa, que ninguém faz pesquisa sozinho, e dentro das ações internas e externas, – pois nós também fomos a campo no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães -, cada um foi se definindo no processo, dentro de suas afinidades. Cada aluno pensou dentro de suas habilidades e competências. Alguns foram para o lado da escrita, outros para a linguagem de programação, outros para o layout e no final o trabalho ficou belíssimo. Fluiu também porque houve parcerias com outros professores do curso”, finalizou a docente.

O “Libras in Code” é outro projeto em desenvolvimento, que foi produzido pelos discentes da Licenciatura em Ciências Agrárias, sob a orientação do professor Enos F. de Freitas. A finalidade é proporcionar a acessibilidade em Libras no campus.

Por meio de um aplicativo de leitura de códigos QR baixado pelo celular, tanto os estudantes surdos como os ouvintes poderão ler informações sobre os diversos setores que compõem o Campus Senhor do Bonfim na Língua Brasileira de Sinais. Ao baixar o aplicativo, deve-se colocar a câmera do celular sobre a superfície de código que está afixado na dependência de cada setor. Quando o aplicativo fizer a leitura, aparecerá um link para acessar um vídeo em que aparecerá um intérprete falando em Libras.

Para a viabilização do projeto, os alunos fizeram uma divisão de tarefas em grupos. Cada grupo ficou responsável por uma etapa: mapeamento e fotografia de todos os locais do campus, gravações de sinais em libras e a fase de edição dos vídeos.

Atividades artísticas e culturais

Após as atividades de auditório, os alunos e servidores puderam assistir ao lançamento de dois livros do PIBID, com produções dos discentes dos cursos de Licenciatura em Ciências Agrárias e Ciências da Computação. Houve também apresentações musicais de alunos, coquetel, atividades desportivas e almoço.

Compartilhe
facebook - twitter - gplus - pinterest WhatsApp