Dezenas de mulheres descobrem que um médico é o pai de seus filhos e se desesperam

Sábado, 13 de Abril de 2019 - Geral - Visualizações: 2352

O médico Jan Karbaat está envolvido em um grande escândalo na Holanda, pois os testes de DNA comprovaram que ele usou seu ‘líquido reprodutor’ para gerar pelo menos 49 filhos. Tudo era feito em sua clínica durante as inseminações, sem que as pacientes soubessem de nada.

O caso foi anunciado nesta sexta-feira, dia 12, pela ONG Defence for Children, que irá representar cada uma das vítimas deste golpe. A investigação deu muito trabalho porque na verdade este médico morreu em 2017, aos 89 anos.

Tudo leva a crer que Karbaat simplesmente ignorava quando a mulheres indicavam os doadores que escolhiam. Eles eram cadastrados na clínica, mas na verdade tudo isto era ignorado, pois ele fecundava cada um dos óvulos com seu próprio ‘líquido reprodutor’.

Mas em fevereiro deste ano a corte holandesa decidiu que o DNA do proprietário da clínica deveria ficar disponível para que todas as famílias interessadas realizassem o exame de DNA e assim cada uma das pacientes descobririam se foram ou não enganada.

Mas antes mesmo de morrer, o médico admitiu que era pai de pelo menos 60 crianças que foram geradas durante o tempo em que ele dirigiu a clínica que foi fechada em 2009 por causa de várias irregularidades.

De acordo com os advogados das vítimas, elas começaram a desconfiar quando viram que seus filhos tinham olhos escuros, enquanto o doador tinha olhos claros, sem contar o fato de que alguns meninos tinham semelhanças físicas com o médico.

A família de Karbaat recorreu à Justiça e pediu que fosse resguardada a privacidade dele, mas o juiz determinou que os direitos das crianças estavam acima de qualquer coisa. O médico foi casado por três vezes e teve 22 filhos destes casamentos.

Compartilhe
facebook - twitter - gplus - pinterest WhatsApp