Pastor mata pastora e diz que ela queria reatar relacionamento

Um homem identificado como Alexandre Souza e Silva, que é pastor de uma igreja, afirmou nesta segunda (1), que matou a também pastora, Ailsa Regina Gonzaga, pelo motivo de que ela o estaria perseguindo e querendo reatar um antigo relacionamento entre eles. Alexandre que estava foragido da Justiça desde 2002 por crime de latrocínio, disse que Regina ameaçava de entrega-lo para a polícia.

“Ela ficava me perseguindo, também me denunciava para a polícia porque era foragido. No dia que a matei, ela entrou no assunto que tinha de viver com ela, falei que não gostava mais dela, e ela tentou me golpear”, disse.

O delegado responsável pelo caso, Valdemir Pereira, disse não acreditar na versão. “Ele disse para a atual mulher dele: ‘Vou lá me vingar, matar aquela pessoa [pastora]’. Quando voltou, ele disse: ‘Me vinguei’. Ele tinha ódio da pastora”, detalhou.

Ailsa foi morta em 8 de novembro e corpo foi encontrado apenas agora, após indicação do pastor, em uma zona de mata de Aragoiânia, na Região Metropolitana de Goiânia.

Informações portal G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *