Bahia é o 4º estado com o maior número de dispositivos irregulares na rede

Com o objetivo de preservar a saúde e a segurança da população, garantir maior qualidade do serviço e inibir a comercialização de produtos roubados, adulterados, clonados, não certificados ou com certificação não aceita no país, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai iniciar, a partir de 2018, uma ação que visa bloquear os aparelhos que forem identificados como clandestinos. Inicialmente, conforme explicou a Agência, os usuários serão comunicados por meio de SMS (mensagem de texto) que deve alertá-los que o respectivo equipamento é irregular e que o mesmo averigúe a situação. O impedimento do equipamento é realizado 75 dias após o envio da primeira mensagem. Para a Região Nordeste, o início do envio das mensagens está previsto para 7 de janeiro de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *