Protesto em frente ao Fórum em Jacobina pedindo a prisão de acusado de ter matado a esposa na cidade de Caém

Na manhã desta terça um grupo de moradores da cidade de Caém fazem um protesto em frente ao Fórum Jorge Calmon em Jacobina, pedindo a prisão de Edilson de Jesus Alves, 48 anos, acusado de ter matado a esposa, Vânia Lúcia de Jesus Silva,  a golpes de foice na cidade de Caém no fim de setembro. Entre as pessoas está a filha do casal, Edilânia de Jesus Alves, que comentou que o pai, conhecido por soninho, era uma pessoa tranquila. Segundo ela o casal tinha  25 anos de casados, mas nos últimos anos o ciúme o tinha feito seu pai mudar de comportamento, e ele chegou até a agredir fisicamente a esposa com um murro no rosto. Devido a isso, sua mãe pediu que ele saísse de casa, e alugou uma residência em Caém para que ele não ficasse na rua, entretanto Edilânia disse que Soninho nunca se conformou com a separação, e no dia 30 de setembro passou o dia bebendo e por volta das 18h30 fchegou de surpresa na casa de sua mãe, no Loteamento Emília Andrade II, e após uma breve discussão a encostou na parede e lhe desferiu quatro golpes de foice no pescoço. Vânia ainda foi socorrida ao hospital da cidade mas não resistiu e morreu minutos depois de chegar a unidade de saúde. As pessoas que fazem parte do protesto pedem celeridade da Justiça no sentido de que seja expedido o mandado de prisão do agressor. Segundo Edivânia, os familiares convivem com o medo de que ele volte e faça mais alguma loucura, por isso o querem preso o mais rápido possível. Para a jovem, o pai deve estar sendo acobertado pela família, na região do Alto da Santa Cruz. “Só queremos justiça, para que possamos ter paz, é só o que interessa para nós agora”.
Bahia Acontece

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *